Yoga Sámkhya

14 Disciplinas Técnicas


 

 

Yoga significa juntar (ou ligar), da raiz Yuj (leia yudj) = jugo; diz-se “o Youga” (como Iodo).

 

 

 

O YOGA SÁMKHYA é o YOGA TOTAL; pratica-se num Áshrama  - o templo filosófico do desenvolvimento interior - e envolve o corpo, a energia, as emoções (positivas), a mente concreta, a mente elevada, abstracta e artística e a Mente Supra Cognitiva.

 

 

 

O Yoga propõe:

 

 

1 – Desenvolver, em Harmonia, o Ser Humano de forma excepcional em todas as suas facetas positivas, mantendo-o no seu estado natural, saudável e feliz, com sólida base de Auto Exigência, anti-ego deformado, e Fraterna, onde o Percurso deve estar sempre de acordo com o grandioso Fim.

2 – Atingir o Samádhi (Iluminação) - Suprema Consciência Intelectiva Humano-Cósmica.

 

 

 

As Catorze Disciplinas Técnicas do Yoga são:


1. Dhyána (Samyama) / Samádhi – Meditação / Iluminação, pelo controlo da frequência das ondas mentais;
2. Pránáyáma – Exercícios respiratórios de influência energética e neuro-vegetativa;

3. Ásana – Posições psicobiofísicas;

4. Yoganidrá – Técnicas do relaxamento físico, emocional e mental;

5. Kriyá – Tonificação e limpeza orgânica;

6. Mantra – Domínio dos sons, da vibração e da Harmonia / Kírtana – Sons extroversores;

7. Jápa Tala – Sons cadenciados concentradores;

8. Jápa Shesha – Sons contínuos Elevadores;

9. Bandha – Dinamizações musculares e neuro-endócrinas;

10. Yantra – Símbolos concentradores de efeito psicossomático;

11. Pújá – Retribuição energética;

12. Mudrá – Gestos reflexológicos e energéticos feitos com as mãos;

13. Nyása - Toque Energético e Projecção Psíquica (Káma Mana / Vijñána - da fonte Hiranya Garbha).

14. Mánasika – Mentalização, fortalecimento da vontade, e projecção da consciência.

 

As quais são ordenadas de forma Sábia e reservada. O Mestre é o Centro da Prática.


 

É ainda ensinado:

SÁMKHYA – Sabedoria (razão, número) - Filosofia Mãe do Yoga, Cosmogénica e Antropogénica - chave do Yoga.

• E seis Disciplinas Complementares (num total de 20), bem como os Yama/Niyama – estrutura individual, de auto exigência, de “Serviço”, trabalho sobre o ego, e Fraterna, segundo Patañjali.